Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Melodia carmesim



Hoje guardei um pedaço de tempo no bolso de trás
Da paz que me restou
Um tempo feito de centavos
A contar desde a última gorjeta
Deixada numa gaveta
Que mais tarde, nem ao menos tarde,
Encontrada vaidade envernizada,
Nem para pouco se prestou

Com muito do que nada me valia
Saí à revelia descalço ao amanhecer
Ao preço que paguei por sede de saber
Por tanto que nem sei,
Visto-me de nudez
E sem troco a receber
Resta-me como aprendiz
Despedir-me sem um tostão ao entardecer
leandro Soriano
Enviado por leandro Soriano em 25/11/2005
Código do texto: T76350
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
leandro Soriano
Santos - São Paulo - Brasil, 59 anos
199 textos (8371 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:14)
leandro Soriano