Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Geografia

A poça d’água interrompe
a certeza da mansa chuva.
E para deliberação coletiva
aglomeram-se...
gotas, gotículas em
mililitros infinitos.
Tantos quantos todos
que por muito
escorreram dos olhos febris,
saudosos e molhados

Como ruas na Índia,
Capital abissal das monções
Como vento no ártico,
Como as praças de Roma,
Como as Dunas do Maranhão
Ou os pastos do Rio Preto
Ou as lagoas de Tuiuiús
Ou a pele dela
Ou a imensidão branca
Dos campos da caatinga

Enfim a pureza consentida
Das coisas de D’us.
Túlio Reis
Enviado por Túlio Reis em 20/01/2006
Código do texto: T101506

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Túlio Reis
Uberaba - Minas Gerais - Brasil, 50 anos
35 textos (2710 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:16)
Túlio Reis