Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

similitude

meço as minhas réguas
com a mesma infinitude
com que alinho os metros
do que eu nunca pude

e é de tê-las tantas
estendidas pela vida
no roldão de todas as conveniências
em que as quero resumidas

meço as minhas réguas
pelos espaços do que posso
nunca que as haver por avaras
fosse razão para dize-las óbvias

e sou de aferir a todas
na relatividade dos ócios
a que me obrigo como cidadão
quando a vida não me cabe nos ossos
Aurélio Aquino
Enviado por Aurélio Aquino em 02/03/2006
Código do texto: T117932
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aurélio Aquino
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 64 anos
375 textos (11677 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 08:59)
Aurélio Aquino

Site do Escritor