Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cais das Almas

Cais das Almas

Prata em preto dançando
num tapete turquesado,
a lu’alva na noite escura,
que de negra se fez pura,
risca o mar que sussurra,
e o longo caminho se faz
perene, banhado em paz!

Há silêncio e uma ponte,
almas vêm toda a parte,
sem  ecos na escuridão,
aos passos na imensidão,
seguem felizes e divinas
pelo silêncio de eternas
almas na ponte, serenas!

Encontram-se as almas
na chegada,tão calmas,
ao cais sem deriva presente,
tal vela bem alva sorridente,
esplendorosamente puras,
sonhos sem fronteiras,
e nenhuma ansiedade
torturante as invade!

Atrás deixaram as dores,
mágoas, ruína, dissabores,
que o Pai misericordioso
banhou em amor imenso,
para a vida ter sentido,
na ponte há muita certeza
que a fé infinita diviniza!

Almas na ponte do amor
espargindo aroma de flor,
toda imensidão se estica,
porque o bulício se estanca
em momento de rara beleza,
onde cada pensamento é canção
na mais feliz e sublime oração!

Santos-SP-05/03/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 05/03/2006
Código do texto: T119129
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23415 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:01)
Inês Marucci