Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Aproximação

I
No caminho seco
Que lembra uma garganta
Vou de passo lento,
Mas em nada o passo adianta...

Não olho para trás
Por está se apagando,
À medida que caminho,
O caminho em que vou andando

Em frente um sol vermelho
Da antes raquítica planta
A me observar voa uma ave,
A taciturna que não canta

A infinidade de terra
Me pede para parar
Dizendo que estou perdido,
Mas nisso não posso acreditar

O corpo se recolhe em si,
É de pedra uma fortaleza
Que vê em estar vivo
Sua única forte-beleza

II
Depois de muito andar
Nesse mar de secura
Vi obliquamente despontar
À esquerda pequena figura

Parei a uns passo dele...
Eu pensei em falar
Mas tinha uma brasa na boca
E nada pude comentar

Porém, os meus olhos
Me saltaram da cara
A abrir bem os ouvidos
Para ouvir a sua fala...

“De onde vens
“Pra onde vás
“És filho de Deus
“Ou de Satanás?!”
Sebastião Alves da Silva
Enviado por Sebastião Alves da Silva em 09/04/2006
Reeditado em 14/04/2006
Código do texto: T136114
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sebastião Alves da Silva
Imperatriz - Maranhão - Brasil
687 textos (27270 leituras)
2 áudios (87 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:11)
Sebastião Alves da Silva