Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Magia Que Há

[Ao anjo1803]

Ah anjo perdido
Que faço para que me toques?
Que faço para que não me toques?
Que faço que não compreendas?
Que segredo resiste a tua perspicácia?
Assim
Do jeito que falas
Com as janelas abertas
Com o vento soprando
Não temes que as almas franzinas
De leveza incomum
Se precipitem no abismo?
Anjo de sonhos,
Anjo dos sonhos,
Teu segredo é meu segredo!
Por onde foste,
De onde vinhas
Em algum lugar nos encontramos
Nós é que não vimos
Nós é que não vimos
E seguimos nossa estrada
E seguimos
Perdidos entre aqui e acolá
Entre seres e pedras
Entre noites e dias
No mormaço das coisas
Nos gestos alheios
Na dor que perdura
Nós nos perdemos.
E agora que falas
E agora que cantas
Um canto sincero
Na substância da noite
Eu te amparo, eu te consolo
Ser diferente, Ser de mil faces
Habitante ausente
Dos confins infindos
No corpo presente
Também dissolvido
"Entre o hoje e o amanhã"
Eu te encontro
E te busco
Com um vazante coração
A querer te abraçar
Num lance ligeiro
Num carinho extremo
De acordo e amor...
Aqui vou parar
São longos delírios
Criações infinitas
E te deixo seguir
Te acompanhando no olhar
Mas não vá muito longe
Mas não vá muito rápido
Pois quero te ver
Mesmo perdida
A passear por aí
A não querer, mas sempre insistindo
Na vida que há...
Sebastião Alves da Silva
Enviado por Sebastião Alves da Silva em 12/04/2006
Reeditado em 12/12/2013
Código do texto: T137668
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sebastião Alves da Silva
Imperatriz - Maranhão - Brasil
687 textos (27269 leituras)
2 áudios (87 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:39)
Sebastião Alves da Silva