Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 
Corpo do poeta...


Carrega tatuagens aladas, na mente o infindo
No coração a melâncolia da indubitável poesia,
Do vernáculo pulsando as letras. Pontos vindo
das virgulas do imo, irrigando a verve na valia...

O arcabouço arritimado, irriga artérias em códigos
Expirados que inspiram no ar, e ao fenecer latejam
Girando eixos das fantasias. Revertidas em soídos
Perdurados, comunicam-se mil vezes e versejam!

Morrendo, sobrevivem à verdadeira assepsia da natureza
Renascem em estros, com e sem todas as regras e rimam,
A dor abstrata convulsa ! Eternas aleluias lidas na tristeza.

Devoluto composto, perpetuando formulas convivas
No dorso da memória! Ressuscitam papiros os bardos
A pena, é lenda viva! Elegias em lapides ora descritas...
No corpo do poeta!

“A Poetisa dos Ventos”
Deth Haak
10/4/2006   

Luís de Camões. Gravura em cobre de Fernando Gomes. É o único retrato do poeta reproduzido do natural. BÊNÇÃOS POETA !

Deth Haak
Enviado por Deth Haak em 12/04/2006
Reeditado em 12/04/2006
Código do texto: T137978
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deth Haak
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 57 anos
547 textos (65374 leituras)
50 áudios (9723 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:22)
Deth Haak