Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fronteiras do Universo

FRONTEIRAS DO UNIVERSO

Onde as sombras de cada universo podem ser contempladas,
onde a mão do Criador não pôde penetrar, e onde o coração
dos homens jamais alcançará; lá, onde não há dia nem noite,
antagonismo ou cores ou sentimentos. Naquela imensidão
sem forma conteúdo ou voz, naquela negação de tudo,
onde nenhuma lei se aplica e a neutralidade prevalece
sobre o nada que não há.
Lá é onde o Eterno Inimigo perscruta a noite dos Homens,
e acaricia suas sombras inexistentes e a de seus mundos, esperando por sua Deixa,
aguardando sua hora, quando as cortinas da Existência se abrirão para
o Último Ato, e sua presença derradeira encerrará a Ópera da Vida – sem
aplausos ou Ser para assisti-la; quando ele fechará as cortinas
e todos os mundos e formas e cores e coisas sumirão nela,
englobados pela negação da própria Escuridão, que nunca existiu então.
E não existirá mais o tempo ou o espaço, nem a partícula ou o átomo
Nem comparações à Ópera do Criador de Paraísos.
Pois assim como começara aquela ópera grandiosa, decadente e retórica,
o Inimigo a encerraria com a maestria que nem mesmo o Criador poderia –
Pois não haveria mais mundos ou tempos para apreciar.

_________________________________________________

Em homenagem há um dos melhores livros que eu já li, a trilogia "Fronteiras do Universo" (His Dark Materials), por Philip Pullman.
Ipê Araújo
Enviado por Ipê Araújo em 14/04/2006
Código do texto: T139280
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ipê Araújo
Recife - Pernambuco - Brasil
6 textos (292 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:46)
Ipê Araújo