Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Imagem

Pelo meu rosto branco, sempre frio,
Fazes passar o lúgubre arrepio
Das sensações estranhas, dolorosas...
(Florbela Espanca)

I
Quando foste embora de repente
Beirei pelas fronteiras da demência,
Não sabia ser mais alguém contente,
Fiquei sem minha frágil referência

E lutei como pude contra o tempo,
Lutei para sair da estação difícil,
Mas era muito escuro o momento
E apenas via o grande sacrifício...

Refletia sobre isso sem parar...
Não tinha motivação para nada,
E Sentia varar-me uma espada
Que tenaz impedia o respirar.

Eu tentava andar pela cidade
E então via a alegria dos passantes
E chorava de modo angustiante
Sufocada por dores de saudades...

II
Mas surgiu outra noite em que dormia
Uma saída para minha aflição
Que de grande crescer já não podia
E ali veio quem um dia dei a mão

Estava dormindo na casa silenciosa
Aquela mesma em que felizes vivemos
E lá de baixo ouvi uma voz misteriosa
Dessas que ouvimos, mas nada vemos

Eu fui devagar pela escada enroscada
Na qual tantas vezes nos beijamos,
Na qual tantas vezes nós brincamos,
E que agora eu descia meio assustada

Olhei a espaçosa sala demoradamente
Analisei os objetos, nada mudado...
Parei diante de tua foto, muda, calado
Eu vi que ela estava muito diferente...

III
Não via mais teus olhos, teu nariz
Somente a silhueta ali se mostrava
E me senti por demais infeliz

Porque até assim me deixavas...
Me indagava sobre o mal que fiz,
Pois nem podia ver quem mais amava...

Segurei a cabeça desesperada,
Me invadiu o medo que tua lembrança
Dessa forma tabém fosse apagada!

IV
E voltei para cama em meu mundo
Lá pensando muito desacordei
E cansada dormir sono profundo

E foi naquela fria solidão
que em pé perto da cama te senti
A me olhar com grande comoção...

E como em sonho te encontrei,
Passou no meu rosto branco tua mão
E assim eu finalmente suspirei...
Sebastião Alves da Silva
Enviado por Sebastião Alves da Silva em 15/04/2006
Reeditado em 15/04/2006
Código do texto: T139330
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sebastião Alves da Silva
Imperatriz - Maranhão - Brasil
687 textos (27272 leituras)
2 áudios (87 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:09)
Sebastião Alves da Silva