Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAIU A FERA DE MIM





Em minha prisão,
Excessivos
Braços cresceram.

Pernas,
Sem largos ou espaços,
Na minúscula cela,
No ar rarefeito.

E se me deito,
Sou bola em mim,
Feito necessidade.

E no fim da cidade,
Dentro da cidade,
Luta-se sem tréguas,
E eu dentro de mim.

Saiu a fera de mim.

E já sem compassos,
Ou réguas,
Nos braços
Ganhei asas,
E voei
Por de cima de casas.

E a liberdade,
É já ali.


Jorge Humberto
in Saiu A Fera De Mim
Jorge Humberto
Enviado por Jorge Humberto em 04/06/2006
Código do texto: T169210
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Humberto
Portugal, 50 anos
2622 textos (66676 leituras)
22 áudios (937 audições)
13 e-livros (541 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:07)
Jorge Humberto