Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eternos atalaias

Quando o mundo acabar e vagarmos feito gás,
o escuro nã'ofuscará o espaço e etéreo de Paz,
recordações suaves d’amor são atalaias eternos
tateando a alma descarnada nos lagos serenos!

Sentimentos, antena que aroma nos Bálsamos,
ímã que põe chuva na terra pendurada no céu,
é semente plantada na alma que todos somos,
jubilando aos sons que a lira jamais perdeu!

Mãos sublimes que adormecem a exausta tarde
despertam  nos músculos as rosas encalecidas,
que mudamente lavraram e semearam verdade,
são diáfanas as mãos sacras nas almas pousadas

encantando os desencantos que fases sofreram
e entre os risos soluçados,castas manifestaram
amor recatado, sangrando a lança que arrebata,
à escuridão Luz se faz e a Rosa perene levanta!

Santos-SP-27/06/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 28/06/2006
Código do texto: T183515
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23415 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:23)
Inês Marucci