Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Noturnidade

A noite deit’ em mim como sol agacha no horizonte,
mudamente calando suas vozes em minha quietude,
qu’os espaços alarga enquanto sua concha me traga,
recíproca posse,que me faz mais relaxante e meiga!

Sendo da noite e ela minha, perco’fugaz identidade,
que algemas às minhas asas prendiam e  transcendo
a muda noturnidade enigmática d’incrível liberdade,
maga irrestrita que tantas portas d'ouro sai abrindo!

Busco na solidão radiant'a voz falante dessa poesia,
anoitecida quando sussurros se soltaram dos anelos,
e até qu’a noite me desencante indo buscar novo dia,
aqu'escondid'expurgarei os tristes vícios e flagelos!

Porque sendo a crença uma  misteriosa brisa noturna,
jubila  minh’alm’ imortal sorrindo, crê e canta serena.
Dentro d’uma esfera de cânticos tod’a alma é bendita
para andar sempre crendo e florindo o que necessita!

Santos-SP-15/07/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 15/07/2006
Código do texto: T194603
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23416 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:40)
Inês Marucci