Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Caminhada

Caminha o menino na relva ainda molhada,
aceitando o desafio de não ver ruborizadas
as duas faces do rosto... de pele morena.

Caminha o menino sob a chuva na calçada,
aceitando o desafio de não ver petrificadas
as idéias que ele tinha... de uma vida inacabada.

Caminha o menino sob o som de uma toada,
aceitando que o destino pode estar na encruzilhada
de duas ruas sem carros, sinal... ou guarda de trânsito.

Caminha o menino sob a noite enluarada.
Vai pela estradinha de terra, tenuemente iluminada,
que se acaba ali na frente... na densa vegetação.

Caminha o menino, vai com a mente encabulada.
Só se foi o desatino de saber que a namorada
era tudo o que queria... ou era nada.

Caminha o menino sob o som da trovoada,
esperando o torvelinho de paixões desenfreadas,
mas o que ele vê no caminho... é o aceno do perdão.

Caminha o menino de uma forma apressada
na certeza do encontro de uma paz encomendada,
tendo a sorte de achar... uma agulha no palheiro.

Caminha o menino de estatura elevada,
de tantas lutas vencidas, de vitórias apertadas
em uma vida esquecida... no meio da solidão.

Caminha e persiste o menino...
como o sabor da canção.


Rio, 02/01/2005
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 17/07/2006
Reeditado em 24/09/2008
Código do texto: T195604

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144462 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:21)