Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Silêncio no Deserto

Reconheci no deserto do meu ser
A serenidade do recolhimento a me guiar
Nessa viagem solitária me deparei
Com os pensamentos que caminham em par

Me recolho aqui - por saber-me ouvir
Esse silêncio absoluto me é viseral!
Manifesto meu ser mesmo estando mudo
Nesse som profundo da palavra escrita - sem igual

Neste silêncioso recôndito de almas guias
Me confronto no conforto do eco no deserto
Meu caminho é de luz meu cruzeiro me conduz
Ente estelares não me guiarão em vão

Recebo suprimento dessa vastidão na aceitação
Minha guarnição é ter meu ser em prontidão
Caminho numa direção tenho um norte a desvendar
Meus pés pisam em areias soltas...respiro ar

Terras que emanam luz de temperadas quentes estão
Nas paredes do meu coração prateleiras dessa estação
Mantenho frascos vazios-antes cheios de sofreguidão
E hoje frascos meio-cheio de humana-razão - aguardo o sol

O silêncio do deserto faz-me aquietar o coração
Permito-me lúcida - descalça - pés que chegam nus
Silênciosamente atravesso esse deserto - compassiva
Como guardiã da serêna-idade - meu silêncio atrevido

Silêncio no deserto - a solidão...é permitida !


(direitos autorais preservados)
lei-9.610/1998-art.184







 




 

Vera Martins Itajaí
Enviado por Vera Martins Itajaí em 31/07/2006
Reeditado em 21/08/2006
Código do texto: T205683
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vera Martins Itajaí
São Paulo - São Paulo - Brasil, 63 anos
43 textos (2366 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:52)
Vera Martins Itajaí