Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESCOLHAS

ESCOLHAS

Mesmo a dor é sozinha
Porque se escolhe a cada dia
O passo que se dá
E a incerteza de tropeçar
Faz também parte do caminhar

Até o sorriso é uma incerteza
Porque se escolhe a cada dia
Pra quem olhar
Quando e como tocar

A cada bafo de cansaço,
Respiração ofegante
Dor no corpo
Coisa lancinante

Não importa o que fizer
Tudo terá seu próprio resultado
E a culpa será apenas
Por cada sorriso, dor ou escolha que se faz

Todo viver é sozinho
Toda respiração é única
E é por isso que a cada dia
Amantes se procuram sedentos
Tentando esquecer o relento
dos dias que se arrastam a cada viver

Pois cada momento de ternura
Apaga a sensação de loucura
De responsabilidade e culpa
Por cada passo que se deu no antes

E cada momento de compartilhar
Traz a ilusão de que vale a pena ainda sonhar
Cada momento de mãos entrelaçadas
Transforma num minuto a tristeza em contos de fadas

Amizade, companheirismo, seja lá o que isso for
Tudo é parte do mais nobre sentimento: AMOR
Amor que segura as mãos
Amor que enlaça os corpos
Amor que traz a alma algum alento
Pros dias não serem tão sérios, sozinhos e iguais
Adriana Alves (Poetisa Lancinante)
Enviado por Adriana Alves (Poetisa Lancinante) em 19/03/2010
Código do texto: T2148059

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Adriana Alves (Poetisa Lancinante)
São Paulo - São Paulo - Brasil, 46 anos
77 textos (1928 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/05/17 06:08)
Adriana Alves (Poetisa Lancinante)