Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

dois vestidos

não quero nada de você
pois tudo o que quero não tenho
vestido de branco não venho
vestido de azul, fujo então

não digo nada pra você
pois tudo o que digo não faço
vestido de branco não caço
vestido de azul, sou leão

não busco nada com você
pois tudo o que busco não acho
vestido de branco, capacho
vestido de azul, solidão

não sonho nada com você
pois tudo o que sonho não vinga
vestido de branco, catinga
vestido de azul, podridão

não tomo nada com você
pois tudo o que tomo não cura
vestido de branco, amargura
vestido de azul, compaixão

não roubo nada com você
pois tudo o que roubo eu perco
vestido de branco é o cerco
vestido de azul, a prisão

não escuto nada de você
pois o que escuto, maltrata
vestido de branco é chibata
vestido de azul, pescoção

não bebo nada com você
pois tudo o que bebo me altera
vestido de branco sou fera
vestido de azul sou pavão

não faço nada com você
pois tudo o que faço me fode
vestido de branco sou bode
vestido de azul sou anão


Rio, 05/09/2006
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 09/09/2006
Reeditado em 09/09/2006
Código do texto: T235929

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144498 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 15:02)