Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CANTO NO ORVALHO


 
                   P/ Claudia Machado
 
 
Mas o amor e sua beleza
Não só é cantada no orvalho
Há uma paz úmida de alegria
Às vezes nem a lógica explica
A beleza e a pura leveza
De um canto, de uma poesia.
Há algo vivo que espalho
No ar quando componho,
Para muitos, algo estranho,
Mas uma luz que sai de mim
Uma força talvez estranha age,
Não sei se é amor, religião;
Aquilo que sinto que esparge
Nos fragmentos do tempo.
O mundo entra em meu coração
Depura tudo, nem o açoite do vento
É capaz de abalar
A firmeza do pensamento.
Mesmo que a chibata dos algozes
Retalhe minhas costas,
Aquelas silenciadoras de vozes,
Que soam indecentes propostas.
Esse amor também é intenso
Em todas as rotas
Por menos que possa parecer
Ao expressar meu pensamento.
Não conseguirei que as arestas do mundo
Sejam aparadas,
Mas as arestas do meu ser,
Estas com certeza serão.
Muitos e muitos ainda viverão...
Talvez contem minha história,
Talvez contemplem a minha face
Num real momento de glória,
Em que louvo meu amado Deus
Pois é para isso que vivo
É pra isso que sou capaz
E nisso reside minha paz.
 
WalterBRios
24/9/2006
Walter BRios
Enviado por Walter BRios em 25/09/2006
Código do texto: T248799
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Walter BRios
Salvador - Bahia - Brasil, 61 anos
358 textos (13845 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 10:49)
Walter BRios