Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Plutânia

O ATAQUE:

Tu, globe profano,
Gozaste setenta anos
De um celebre engano

Ousaste ludibriar-nos
Tomaste do deus o título,
Do romano do submundo

Por detrás do Caronte
teu esconderijo jazia,
tua baixeza, tua farsa.

Aos crédulos humanos, ingrato,
entornaste o noventa e quatro,
à tua gloria batizado,
abjeto, bélico, instável

Mas sim: o Estige cortamos
Em teu mundo entramos,
Profundamente nos entreolhamos
Docemente te descartamos

És, hoje, envergonhado,
Teus oblíquos não mais enganam
És condenado ao nada
e Caronte, coitada, ao teu fado



A RESPOSTA:

E tu, parvo humano,
Quão dos deuses conheces?
Se das ímpias se apetece

Quão dos astros conheces?
Se o ofusque de teus povoados
Uma parca vista a ti oferece

Quão dos globes conheces?
Se a bela Vênus transviada
Era, para ti, a musa d’Alva

E das musas, ah, das musas!

Tens apenas a Vênus terrena
E admira as Marias de Orion
Enquanto eu gozo de todas:
Estellas, Celestes e Serenas
Canterolando em meu redor

Vês, parvo?
Tua grandeza, sim, és farsa
Tua filosofia, sim, és parca
E tens moral tão fraca que,
Em erro teu,
trama, teima e trila,
E o erro já se perdeu

Erich Leistenschneider
Enviado por Erich Leistenschneider em 12/10/2006
Reeditado em 18/10/2006
Código do texto: T262975

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Erich Leistenschneider
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 27 anos
16 textos (653 leituras)
1 áudios (166 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:01)
Erich Leistenschneider