Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto ao seu Viver (Liras da Vida I)

De branda bruma não se vive
De vulto volátil não se corre
Do branco abraço que antes tive
Do vinco do vento não se morre
 
Que o turvo e torpe não a crive
O teu brinde sino que me escorre
Que do fúnebre acordo a privem
A tua grave sina que não te torre
 
E és que, mesmo sendo assim,
Dentre tais ardores trevosos
Dentre vulgos credores terrestres
 
Trará de volta o aroma alecrim
Talvez somente intros e prólogos
Mas ainda sim, vagos e ciprestes...
Erich Leistenschneider
Enviado por Erich Leistenschneider em 15/10/2006
Código do texto: T264946

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Erich Leistenschneider
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 27 anos
16 textos (653 leituras)
1 áudios (166 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 09:57)
Erich Leistenschneider