Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NA PELE

                           
                               NA PELE
 
NO CORPO, NÚ, NA PELE DE ADÃO.
NO MAR, NA PRAIA, NA CAMA,
NO RIO, CACHOEIRA, MONTANHA.
NAS ÁRVORES, FRUTOS DA TERRA, NO CHÃO.
VIVE, GOZA, O AMOR DE ADÃO.
 
TATUAGENS, SÍMBOLOS, MARCAS,
O ESTIGMA. SÓ, EM SOLIDÃO.
DEIXA ESTAR, DEIXA FICAR,
PRA QUE IR, IR EM VÃO ?
NÃO DIGA NADA, CALA.
SILÊNCIO DE ADÃO.
 
OLHE, VEJA , CONTEMPLE.
NADA COMENTE, SUA É A VISÃO.
MIRAGENS DE ADÃO.
 
SÍMBOLO NA TESTA,
MARCAS PROFUNDAS NA MÃO,
GRANDE MALDIÇÃO.
FANTASMAS DE ADÃO.
 
AQUI, ALI, ACOLÁ.
ONIPRESENÇA, PERSEGUIÇÃO.
O OLHO QUE TUDO VÊ.
INTERIOR DE ADÃO.
 
NA MORTE, INFERNO DO MEDO,
TEMOR DA ESCURIDÃO.
NO DESCONHECIDO O INIMIGO.
NA IGNORÂNCIA A SERVIDÃO.
 
PRESO AO POUCO QUE POSSUI,
MERA, TOLA AMBIÇÃO.
POR TÃO POUCO, QUASE NADA,
PELA DONZELA AMADA,
POR UMA CADELA DANADA,
VIVE ADÃO EM ESCRAVIDÃO
 
QUANTAS NOITES SEM DORMIR,
QUANTO PRANTO SEM ALENTO,
QUANTO ARREPENDIMENTO.
NO SEMBLANTE A AMARGURA,
SÓ FRACASSO ATÉ ENTÃO.
VOLTE ADÃO, OLHE PRA DENTRO,
SUA CASA, O PARAÍSO,
CENTRO DE SEU CORAÇÃO.
 
Zion Freire
Zion Freire
Enviado por Zion Freire em 26/10/2006
Código do texto: T274020
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zion Freire
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 66 anos
65 textos (2562 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:31)
Zion Freire