Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Poste

Garoto ainda, às vezes eu andava
olhando pra trás e, de repente, batia num poste,
uma parede dura que ralhava impaciente:
“olha pra frente, rapaz!”

Depois, adolescente talvez,
via na calçada um cachorro mijando num poste,
o que não me remetia a nada
a não ser um retrato qualquer.

Mais tarde, adulto já, passei a ver
o poste como um suporte de fios
que transmitiam energia, progresso,
vozes ou conversas de alguém.

O poste passei então a considerar
como uma extensão do conhecimento,
até onde eu posso enxergar,
eminentemente limitado.


Rio, 15/05/2006
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 31/10/2006
Código do texto: T278041

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144485 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:18)