Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Filosofia

FILOSOFIA

Vá noite! Nesta lenta caminhada em silêncio plácido.
Somente o pipilar das aves notívagas
Me faz abrir o olho que vê a terra sombreada.
Então, conto os minutos para o amanhecer cálido.
O dia que está se aproximando
É que faz essa noite assim,
Pálida sobre a luz diáfana da madrugada,
Porque quando saio para ensinar,
Neste dia primeiro que se chama segunda,
Não posso falar da filosofia,
Porque o medo e a ignorância
Tornam os ouvintes onipotentes, cheios de si,
Íntimos de Deus, donos da verdade...
Mas que verdade?!
Talvez o caminho dela possa estar nesta noite,
Que está propícia ao pensamento,
Mas a filosofia não cabe...
Cada um é dono de sua própria verdade.
Então me diga de onde elas vêm!
Umas são tão absolutas que quase acredito,
Outras são tão falhas que quase duvido...
Que bom que as respeito,
Mas a minha nem sempre é respeitada.
Ainda assim prefiro ouvi-la neste plácido silêncio,
Vê-la nitidamente nesta sombra
E camuflá-la com esta luz diáfana.

Eduardo Dias
Enviado por Eduardo Dias em 07/11/2006
Código do texto: T285117
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Dias
São João de Meriti - Rio de Janeiro - Brasil, 36 anos
15 textos (467 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:58)
Eduardo Dias