Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ENLEVO

O que eu vi não se cogita
Mesmo o “vi” não se aplica
Não era nada de nenhum histórico
Comparando, à primeira vista, o irreal não seria insólito.

O que senti não tem medida
Não coube em mim
Não era assim ou assim
Mesmo ao máximo da empatia
Por mais que tentasse, alguém jamais entenderia.

O que vivi foi sem escala
Sem censura, sem paralelo.
Despojado que fui, mesmo o viver não conviveu,
Só por milagre ainda era eu;
Tanto de mim que tolheu, do que me era conhecido,
Que para ser entendido
Precisaria outra vez.

Mas algo me diz que as referências que tenho
E que a experiência vivida
Mesclaria com a nova em tantos mais elementos
Que desfaria meu intento de exprimir este momento
Tal as dimensões que tomaria.

O absorvimento completo
Dilui-me o intelecto
Reconstrói-me
Sacia.
Edbar
Enviado por Edbar em 09/11/2006
Código do texto: T286238
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edbar www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edbar
Recife - Pernambuco - Brasil, 65 anos
2870 textos (82800 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:23)
Edbar