Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
À GIORDANO BORBA

Sei que você deseja nadar naquele lago
Sei que ele é límpido como só se vê em sonhos
Você o deseja mesmo sendo hoje um dia nublado
Mas nele há cobras
Foi lá que morreu meu cavalo
Desde então tive que andar a pé nesse terreno umedecido
Olhando para baixo, temendo o veneno de outra cobra

Sei, contudo, que seu desejo é pouco
E que você mal teme qualquer tipo de veneno
Talvez porque nunca tenha tido febre nem delírios
Mas antes que você comece a desejar tema!
Tema sim toda falta de desejo

E queira antes a sabedoria dos elefantes
Das águias, até mesmo a dos lobos
Mas sempre tema a sabedoria das cobras
Gleyson Faial
Enviado por Gleyson Faial em 24/11/2006
Reeditado em 29/11/2016
Código do texto: T300175
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gleyson Faial
Parauapebas - Pará - Brasil
58 textos (2850 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:46)
Gleyson Faial