Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Caim



Há um pássaro gigante
dentro do meu espaço
apertado entre angústia e alma
Sinto asas encolhidas
pressionando meu peito

Ainda arfa
angustiado pelo cheiro de céu puro
Alimento-o clandestinamente por única fresta
com restos de fábulas

Madrugada
lascina canto
chamando ...chamando...
Inútil lamúria
Oferenda que nunca será aceita
Ódio único retorno em recompensa

Nada compensa ao deus sem asas

Enquanto me tento infinito
sabendo-me sê-lo
escapo-me por desenganos atávicos

Sequioso
bebi fogo, amores, vidas e mortes
a escorrer pelo canto da insatisfação
leandro Soriano
Enviado por leandro Soriano em 13/07/2005
Código do texto: T33743
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
leandro Soriano
Santos - São Paulo - Brasil, 59 anos
199 textos (8378 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:11)
leandro Soriano