Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MUTANTE

Faça assim, pare por um instante
Veja o céu lá no alto, veja o sol
Brilhando para cada um de nós
No espaço distante
Olhe para você, pequeno e sem rumo
Olhe para todas as pessoas
Olhe para o seu absurdo semelhante
Dê a todos o que cabe a cada um
Dê a cada um o que cabe a todos
E peça que eles aceitem apenas o que lhes cabe
Faça assim, seja redundante
Peça que festejem a porção que lhes cabe
Com a alegria crua dos humildes
Peça que olhem a humanidade itinerante
Veja o universo como é bonito
Doando seu espaço para todos
Dirigido por um rei ausente e instigante
Faça assim, peça que todas as pessoas
Parem por mais um instante
Olhem o céu, sintam o calor do sol, sintam a chuva
Vejam as flores no mundo eles acham claudicante
Faça assim, reflita que o mundo
Será o mesmo sem você
E que ele é perene e constante
Pense que o mundo é o mundo
E será assim para sempre
Você está de passagem, você é o mutante
Celio Govedice
Enviado por Celio Govedice em 30/08/2007
Reeditado em 30/08/2007
Código do texto: T630510

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Celio Govedice
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil
1260 textos (68772 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 17:10)
Celio Govedice