Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

coquetel

frequentemente me canso de mim
frequentemente escuto algo assim
“você já parou pra se ver?
você não se enxerga mais, não?”
frequentemente tenho a impressão
de que a vida é um coquetel
com marca e sabor decifráveis
enquanto não forem ocultáveis
alguns de seus ingredientes
me escondo no meu aguardente
que bebo fazendo um barulho
que todos percebem e eu também
             

Rio, 15/08/2007
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 06/09/2007
Código do texto: T640603

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6796 textos (147460 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 05:03)