Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O caso do pé de sonhos

Ciclicamente adubada
Por palavras que não estavam no roteiro
Meus sonhos, em uma cilada
Mas, de vez em quando, renascem de sorrateiro

Nem na primavera, nem regados
Nascem na noite escura
(como o pé de feijão dos contos historiados)

Nascem pétalas brancas. Alvura.
Raízes e galhos dourados
De uma planta prematura.

Sonhos loucos, saindo pela janela
Quebrando as bases de concreto.
É como um ciclo. A planta entra na cela
e se liberta pelo meu dialeto.
Alina
Enviado por Alina em 23/09/2007
Código do texto: T664862

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Alina
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil, 28 anos
14 textos (219 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 15:02)
Alina