Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O NADA

                                                                             JANJÃO
Escondeu-se entre o nada e o escuro
Não soube dizer o que viu
Talvez o nada ?
O segredo é mais forte

Garimpou na gaveta, atrás do infinito
Descobriu que para si
O inatingível é nada vezes nada
Um pedaço de nada.

Olhou para o céu, viu estrelas
Mas queria enxergar alem
Porem restou apenas
O nada, perdido no horizonte.

Saiu de casa, atrapalhado
Sem rumo e destino
Queria e precisava apalpar algo
Só conseguiu o nada.

Fugia da multidão, aglomeração
Não gostava de cheiro de gente
Faltava-lhe algo, buscava-o
Mas só encontrou com o nada.

Despertou um dia, decidido
Findado a angustia, as indefinições
Momento de assumir,
O nada, o nada............

dialetico
Enviado por dialetico em 01/10/2007
Código do texto: T675628
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
dialetico
Limeira - São Paulo - Brasil, 55 anos
179 textos (9909 leituras)
8 áudios (326 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 12:15)
dialetico