Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

açúcar mascavo

por trás da minha loucura
você tinha o nariz adunco
voava em uma vassoura
passava pela janela
e eu passando por ela
com a minha neurose ia junto
porém pensava na tela
que lhe trazia mais bela
em que você estava vestida
em que agora vinha esquecida
de seus desejos profanos
de enfeitiçar minhas virgens
em troca de atos mundanos
de só me deixar com as vertigens
de perpetrar minhas taras
desde que fosse em você
cheirar a calcinha de renda
como fiz em tantos anos
lamber os pelos pubianos
e neles as gotas do amor
inconfundível sabor
do gozo puro e soberano
ao qual me rendo e ufano
em reconhecer-me escravo
tal como o açúcar mascavo
contenta quem quer ter mais vida
prefiro lavar a ferida
pra que ela se cure sozinha


Rio, 27/09/2007
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 04/10/2007
Código do texto: T679712

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6796 textos (147451 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 08:49)