Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SE EU MORRESSE AMANHÃ!

Se eu morresse amanhã,
Todos os os meus sonhos
Seriam ceifados.
Minhas futuras alegrias
Teriam um prévio fim,
E todos os meus amores
Por terra cairiam.
Se eu morresse amanhã
Não teria mais problemas,
Meus compromissos inadiáveis
Enfim,
Seriam adiados.
Todas as minhas dívidas terrenas
Forçosamente seriam perdoadas.
Aquilo que parecia ser
Já não mais seria.
Cairiam, também,
Meus conceitos
Meus pré-conceitos.
A minha cor já não seria a mesma,
Meu dinheiro já não compraria a mesa.
Veria então que meu sangue
Não correria mais ou menos
E que a veia não é apenas minha.
Se eu morresse amanhã
Daria fim à toda dor
A ti, não prantearia louvor,
Também não sentiria mais o teu amor.
E, finalmente,
Não veria mais a beleza da flor.
Na verdade, seria um horror!!!
Por isso,
Se eu puder viver amanhã,
Vou agradecer
Mais que lamentar.
Vou sorrir,
Mais que chorar.
Caminhar,
Mais que parar.
Se eu puder viver amanhã
Vou te amar,
Mais que te odiar.
Vou concluir
O que hoje não fiz.
Iniciar uma nova canção
Escrever mais sim do que não.
Deitar a pena em um poema feliz.
Vou te olhar como uma criança
Premiar teu carinho e amor
Doando-te uma bela flor
Chamada esperança.
Paulo Araújo de Lima
Enviado por Paulo Araújo de Lima em 06/10/2007
Código do texto: T683305
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Favor citar o nome do autor e o link "paulolima.recantodasletras.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Araújo de Lima
São Paulo - São Paulo - Brasil, 53 anos
174 textos (13764 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 08:25)
Paulo Araújo de Lima