Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aderbal Meaculpa e o Aquecimento Global

Aderbal acordou naquela manhã com um sentimento de culpa pungente
Acreditando piamente ser o maior responsável pelo aquecimento global
Se sentindo culpado pelos pinguins marchando sem chão
Se sentindo a ameaça da iminente extinção em massa
Na tarde do mesmo dia resolveu tomar posição
Parou de fumar, não só para não mais fazer fumaça
Pensou também em nunca mais riscar fósforo, acender isqueiro
Pensou bem mais e desistiu de gastar e correr atrás de dinheiro

Não acendeu mais lâmpadas, nem velas
Passou a dormir com as galinhas e acordar com elas
Nunca mais ousou queimar gasolina, aposentou o velho Chevette
Num rompante de coragem empreendeu uma expedição arqueológica
ao fundo de sua garagem para resgatar um patinete
Aproveitou a empreitada para perder o celular
Que além de lhe estar cozinhando as orelhas
Andava, diziam, interferindo no rumo do voo das abelhas

Parou de comer carne porque se sentia tão igualmente culpado
quanto aquele da sua mesma espécie que de trator devastava a floresta para criar gado
Enchendo de podre poder o bolso de algum eco terrorista encastelado
Arrancou as lajes que sepultavam o pátio e fez horta
Começou a comer o que crescia na volta
Comia fruta para nada matar e ter caroço para plantar pelo parques
nos longos passeios que fazia com seu patinete
Comia tudo cru para não queimar gás no fogão que virou um porta samambaia surrealista
E como sempre fora muito realista
Progressivamente foi eliminando o supérfluo
E cada dia mais se sentindo liberto
Do uso de coisas que sempre diziam por certo
Ninguém poder sem elas viver

Um dia se pôs a olhar para o sol com olhar diferente
Num instante cresceu o fascínio de um girassol ardente
E sentiu a correr pelas veias a seiva do entendimento
De que estava se comportando fotossinteticamente!

Numa fração de segundo recuperou a antiga capacidade humana de se alimentar contemplando estrelas...

Envolto num clarão de sabedoria Aderbal despertou daquele sonho estranho
Acordou com um sentimento de culpa punjente
Acreditando piamente ser o maior responsável pelo aquecimento global
Mas também com algumas idéias para começar uma mudança urgente...




Steve Johnson de Almeida
Enviado por Steve Johnson de Almeida em 12/10/2007
Reeditado em 01/11/2013
Código do texto: T691527
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Steve Johnson de Almeida
Taquaruçu do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil, 59 anos
50 textos (3908 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 15:19)
Steve Johnson de Almeida