Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Céu de Itararé


DEPOIS DA MINHA MORTE


Depois de morrer, bem morto
Quando chegar ao outro mundo
Cheirando a terra, cerveja, lágrimas, formol

Quero ir-me passear no horto
Ver como, afinal, é aquilo tudo
Quem é Deus, cadê o meu pai, como é o sol

Depois de deixar esta terra
Que falta leite, mel e maná
Quero ver onde canta a sabiá
O céu, onde todo poeta encerra

Certamente reencontrarei meu pai Antenor
Meus amigos, meus anjos, meus queridos
Quando chorar a saudade de tanto amor
Todos os paraísos serão reconstruídos...


Mas se não houver esse "lado de lá"
Nem existir o paraíso
Nem Pasárgada, Jerusalém celeste até

Não quero nunca mais voltar pra cá
Pois tenho o que harmonizo:
O PARAÍSO AQUI MESMO EM ITARARÉ!
-0-
Silas Corrêa Leite (Poetinha)
poesilas@terra.com.br
www.itarare.com.br/silas.htm

 

Poetinha Silas de Itararé
Enviado por Poetinha Silas de Itararé em 15/10/2007
Código do texto: T694919

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Silas Correa Leite). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poetinha Silas de Itararé
Itararé - São Paulo - Brasil, 65 anos
141 textos (50061 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 02:42)
Poetinha Silas de Itararé