Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ana e Adriano

                                                                                    Janjão
Subindo a montanha, com destino
Ao infinito, na busca incessante
Do tudo desconhecido
A companhia diz, chega de mesmice
O trivial é sinônimo de igual
E cheira antiquado e aguado
Rebeldia não, estilo de viver sim
O mistério se faz fácil de decifrar
Quando as pedras são mexidas
A quatro mãos e quatro pés
Esquisitice pode parecer ao
Acomodado e ao adaptado
A selvageria encomendada e
Distribuída pelo Rei
O sentir em casa, com a vestimenta
Não aceita pelos “comuns”
Traz a paz tantas vezes
Roubada ou negada
Parece como diz Drumond
Que as pedras sempre
Insistem em ficar no caminho
Mas a sensibilidade musical
Empurra e esmaga os obstáculos
E assim viver no paraíso, estragado
Pelo insensível, não macula
Os corações entrelaçados e objetivados
A alcançar o NIRVANA.


dialetico
Enviado por dialetico em 16/10/2007
Código do texto: T696111
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
dialetico
Limeira - São Paulo - Brasil, 55 anos
179 textos (9908 leituras)
8 áudios (326 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 23:03)
dialetico