Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CRUCIFICADO

De qual vil ventre mendigaste a luz?
Encerras pobreza, vagas desterrado,
Recusaste a vida, monstro torturado,
Deleita a morte suspenso a cruz.

A tua indigência, aos fracos seduz.
Tanta fraqueza é que te faz amado,
Quantas injustiças e ficaste calado,
Macabra imagem que ao povo conduz.

Ascende da humana sepultura;
Galga pelo céu, almeja cura.
Embalde: os homens são animalescas trevas.

Confio o meu ser aos vermes da terra.
Quem nega a carnal morada, erra.
Entrego-me ao mundo, lanço-me às feras.



Elton Diniz Pacheco
Enviado por Elton Diniz Pacheco em 18/10/2007
Reeditado em 05/02/2009
Código do texto: T699458

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Elton Diniz Pacheco
São Luís - Maranhão - Brasil, 34 anos
62 textos (2081 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 13:44)
Elton Diniz Pacheco