Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Motim

De repente ouço luzes
Meus olhos dizem loucuras
E minha boca se cala

Minhas mãos andam perdidas
Meu coração suspira
E minha boca se cala

De repente paro o tempo
Meu beijo voa ao vento
Meu mundo na ante-sala

Meus pés dispensam a busca
Meu ventre, sem véus, estremece,
Meu sonho rejuvenesce.

Minha alma exporta o silêncio
A minha pele traduz incêndio
E minha boca já não se cala.

Tua voz invade meu templo
Aconchega-se em meus seios
E em minha boca se instala.

E juntos treinamos o amor
Surtos de kama sutra e cabala
Além do querer que exala,

Minha boca, então, fala.
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 20/10/2007
Reeditado em 21/10/2007
Código do texto: T702968

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dôra Leal). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
507 textos (25834 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 01:30)
Dora Leal