Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

pano preto de veludo

cuida da tua maneira
disse-me a arrogância
(ainda que fosse sem ânsia)
senão tu vais te encontrar
com um pano preto de veludo
macio, suave e, contudo,
jamais te trazendo a paz

e hoje eu vejo o que faz
a falta das noites de insônia
em que, quase sem cerimônia,
a arrogância me inibe
fazendo com que eu subestime
o que eu podia ter sido
(um velho, estragado tecido)
se ela um dia me faltasse

não é questão de impasse
e nem é questão de stress
é uma questão de, yes,
preciso pra me admirar
muito poder consertar
e ainda mais aprender


Angra dos Reis, RJ, 03/11/2007


Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 03/11/2007
Reeditado em 05/11/2007
Código do texto: T721545

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6796 textos (147456 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 00:53)