Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DIÁRIO EM FORMA DE POESIA

Gosto de fazer versos de esperança,
Que falem de maravilhas e de amor;
Transmitindo para a vida confiança,
Para acalentar a alma com esplendor.

Que os meus versos atinjam corações,
Como uma flecha ardente de candura;
Que eles transmita a todos; as emoções,
Elas que são minhas, e de toda criatura.

Meus versos falam de mim certamente,
Contando, “entre linhas”, todas aventuras,
Que a vida me oferece. Elas, plenamente.
Neles também conto, todas desventuras.

A vida é assim, cheia de altos e baixos,
Bons, inesquecíveis, alegres momentos,
Vezes também de maus acontecimentos,
Que entristecem e devem ser passageiros.

Tempo novo. Uma nova história cada dia,
E como num diário de uma adolescente,
Que narra o que se passa detalhadamente;
Eu, que contando a vida, escrevo poesias.
Lúcio Astrê
Enviado por Lúcio Astrê em 09/11/2007
Código do texto: T730733

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lúcio Astrê
Euclides da Cunha - Bahia - Brasil, 60 anos
263 textos (10231 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 20:20)
Lúcio Astrê