Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Movimento

Aos poucos descubro-te

Apenas para constatar

Que nunca estarás nua

inteiramente.

E bem pode ser também

Que esse meu descobrir-te,

Seja, tão-somente,

Recobrir-te desse “como ver-te”

Muito muito-simplesmente

Ver-te.

Se me ver pede mergulho,

Ver-te pediria vôo

Pra longe do porto seco

E seguro.

Quanto ao sentimento,

Ao coração é intrínseco,

Mas busca um amor profundo

E comovente - ainda que incerto.

A plumagem desse pássaro encanta

O que mostrará o peito finalmente aberto?
Nelson Oliveira
Enviado por Nelson Oliveira em 06/02/2006
Reeditado em 06/02/2006
Código do texto: T108715
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nelson Oliveira
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 55 anos
345 textos (25575 leituras)
2 áudios (313 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:45)
Nelson Oliveira