Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Ferida- poesia sublimar

Ferida

Ele não caiu.
Quem caiu fui eu.
Ferida fiquei.

Tetita

Ferida // Possessividade


Ele é diferente. É o oposto.
Não! Nunca foi igual! É a outra parte.
Caiu, faliu, tombou, perdeu a luta
Quem entregou-se à teimosia.
Caiu! Repito: Ele é diferente. É o oposto.
Fui testemunha de tantas quedas.
Eu, que propago as diferenças digo:
Ferida abre-se em almas possessivas.
Fiquei e fico indiferente!!! "Cada um é cada um".

Tetita // Fiore


Tetita
Enviado por Tetita em 28/10/2007
Código do texto: T713860

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tetita
Setúbal - Setúbal - Portugal
1397 textos (80129 leituras)
65 e-livros (5625 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 14:35)
Tetita