Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

inesquecível



Essa terra infértil, onde o amor antigo insiste em se instalar; esse tórrido veneno, que arrasta a tormenta caudalosa de mil lembranças, reticências do temeroso vendaval.
Treme o corpo, clama por mais um momento amoroso, uma tarde que se espreguiça e boceja, insone e descuidada.
Vem me ver de perto, vem permear minhas lentas lembranças, descongela as marcas da paixão de primavera.

O lobo uiva, em sinal de alerta. As gralhas se afastam.
Meus desejos cabem entre teus dedos, um a um.
Mudam de cor meus sentimentos.Embaralham-se as lembranças mais febris da tua imagem.

Ledos enganos, doces venturas, tenras imagens amadurecem o fruto proibido.

Ninguém na última curva. Alguns vestígios de saudade, esquecidos, quais gravetos da fogueira extinta , que já acalentou outros invernais rumores,  de cadenciadas vibrações de dois corpos ensandecidos.

A estrada termina nessa última memória da chuva fina e terna.
Teu sorriso, o teu encanto, o meu castigo... por te amar tanto!

      Gardênia                        15/11/07

gardênia
Enviado por gardênia em 15/11/2007
Código do texto: T738239
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
gardênia
São Paulo - São Paulo - Brasil
397 textos (11591 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 23:11)
gardênia