Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANTES ERA O VAZIO


Evaldo da Veiga


Antes era o vazio.
Procurava nas ruas, vielas, praças e esquinas,
e não encontrava ...

Quando terminava a noite, quais as perspectivas ?
Sei lá ! Nem sabia se elas existiam em meu mundo!

Somente sabia que outro dia chegaria,
porque sempre vi o amanhecer...

Não distinguia uma coisa da outra, gente se confundia
com tudo, se parecia com qualquer coisa.

Viajei muito mas não consegui sair de mim,
não consegui me ver.
.
Pensei até em ir à Lua,
mas desisti, já tinham ido, lugar comum, não me exercia atração.

Cansado de tudo, do concreto e das idéias,
nada me seduzia.

Não me interessava por mim, distante de mim mesmo,
ausente de todos, em plena indiferença...

Um lado de mim morto,
e o outro capengando sem saber aonde ir.

Na maioria das vezes, quase sempre,
qualquer lugar era o mesmo lugar, pra que ir?

Tinha chegado aonde um espírito iludido sempre chega,
na ilusão do êxito, numa vitória exterior que 
derrotou a própria alma.

E  o depois que passou a ser meu agora, sentindo gosto de nada,
a queda, fora da vida, fora de mim, vida caída.

Mas se vive outros "agora", a vida se renova,
você chegou trazendo esperança.

Nas tuas qualidades e nos teus defeitos,
sinto vontade de viver...
Vem mais!

FICAS EM MIM...



evaldodaveiga@yahoo.com.br


Evaldo da Veiga
Enviado por Evaldo da Veiga em 15/02/2006
Reeditado em 19/10/2011
Código do texto: T112381

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evaldo da Veiga
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
952 textos (313617 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:40)
Evaldo da Veiga