Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O LOBO DA NOITE
Evaldo da Veiga

Chegou suave,
é da natureza do Lobo.
Ignorando  artifícios,
e tudo que incomoda o amor.

Lobo não toca instrumento,
mas entende as músicas da vida.
Serenata do amor...
Lobo  entende,  gosta,
envolve carícia...

O Lobo  não é invasivo,
esperou abrir a porta...
Tava frio sim, lá fora, 
lá dentro um coração esperando.


O que se pensava baixinho
o Lobo ouvia,
escrevia versinhos 
dizendo   coisas de  amor...

O Lobo da noite,  
o mesmo Lobo do dia...
Chegou assim, em invasão consentida,
penetrando até aonde você queria...

Lobo não pediu licença, 
pensando que as grades 
dos teus sentimentos
estavam sempre abertas...

Avisar da vinda,  não.
Sinal de alerta? 
Não se avisa do amor...
Palavras coloridas estavam no olhar...
Em versos de realidade e carinho.

evaldodaveiga@yahoo.com.br


Evaldo da Veiga
Enviado por Evaldo da Veiga em 17/02/2006
Reeditado em 17/05/2011
Código do texto: T112966

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evaldo da Veiga
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
952 textos (313617 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:20)
Evaldo da Veiga