Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Despindo-me I

Continuo aqui com meus pequenos sonhos, sem pressa e sem intenção de torná-los reais. Simplesmente sonho, sinto, vejo cada minuto dessa minha realidade irreal e insana.
Vivo, sou obrigada a viver. Ainda bem, porque me delicio com cada minuto e me dou ao luxo de olhar com desdém para algo que nem tenho... a imortalidade.
Não acho piegas ostentar a lágrima infantil de uma dor profunda. Choro sim, porque sou forte o suficiente pra isso. E creia-me, muitos não são. Coragem tenho de sobra. Corro, choro, caio, levanto, rio, grito, fujo, volto, me perco, me acho...
Sempre que posso, supero e tiro o néctar das minhas agruras pessoais.
Vivo cada segundo com velocidade sobrehumana e sei que cada segundo não tem preço, nemo tem quem o mereça além de mim mesma.
Se me jogarem ao fogo, logo estarei sorrindo de novo, logo que a dor passar. Ainda entenderei o porquê do plano para
desfigurar-me.
No meu canto sou rainha, senhora de engenho. Meus servos são meus medos. Sempre ao meu redor, prontos, dispostos, atentos, presentes até demais.
O mundo é cheio de pessoas cruéis, cheias de idéias segregadoras, mas não as deixo me atingir. Ainda acredito na bondade humana, no arco-íris, no livre arbítrio, na pureza e no amor.
Eu falo com os olhos, apertados de paixão, pra ver luzes coloridas no meu mundinho perfeito e idealizado pelas minhas ilusões.
Não perco minha esperança, essa esperança linda que umedece meu olhar e dá a ele uma estrelinha no canto.
Às vezes vaza-me a alma. E de forma piegas e com frases simples, exponho o meu íntimo. Não me importo com as críticas, continuo com a mesma atitude "I don´t care". Só quero despir as minhas dores, cores e amores pra mim mesma e quem sabe, pra você.
Kilya Stella
Enviado por Kilya Stella em 27/02/2006
Reeditado em 06/07/2010
Código do texto: T116762

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Kilya Stella
Curitiba - Paraná - Brasil, 42 anos
27 textos (2504 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:06)
Kilya Stella