Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Já não há espaço nem tempo...

Já não há espaço nem tempo...
Delasnieve Daspet
 
Começar todos os dias.
de novo, de novo e de novo...
Interminável reinício!
 
São as  exigências da vida,
É preciso  estar atento.
Cada um tem seu caminhar,
e não se pode invadir o caminho dos outros,
não se pode impedir alguém de seguir,
pois, cada um trilha a sua luz!
 
Mas existem caminhos,
... e caminhos!
Há tempo sigo o meu,
fecho-me na solidão e fujo do comum,
não tenho medo de ser diferente, especial!
 
 
Siga o teu, enquanto ainda há espaço,
não seja um espectador fútil e desnecessário,
siga e leve no teu bornal apenas
o que não te incomoda.
 
Não vá fechando as portas -
especialidade que te dedicastes -
pois, um dia, quando quiseres retornar
nada acharás.
 
Deixe um espaço em si para sentir as
perdas que te chegarão;
Um, para as lembranças que não se perdem...
Há mistérios que não conheces
e que não desvendarás.
Não sentistes, ainda, todo o cheiro do fogo,
não vertestes todas as lágrimas...
...ainda!
 
A vida ainda não entendestes,
não plantastes nenhuma raiz,
não te colocas na terra,
aindas divagas, perdido, no ar,
volátil, um fétido gás...
Mas, faz-se tarde:
Já não há espaço nem tempo!...
** 22,00 hs 14-12-05
Campo Grande mS
 
Delasnieve Daspet
Enviado por Delasnieve Daspet em 01/03/2006
Código do texto: T117132
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Delasnieve Daspet
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 66 anos
654 textos (28478 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:14)
Delasnieve Daspet