Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Janela de Saudade

Hoje deambulei pelas ruas do meu coração, pelos percursos que foram meus e sempre serão, pelos caminhos que tantas vezes percorri, pelos lugares que amo de paixão.

Recordei o passado, as minhas doces lembranças e olhei a janela através da qual tantas vezes vi o céu, as luzes da cidade e o vaivém dos carros. Tinhas a persiana cerrada e parecias tão só, tão vazia do passado, tão cheia de saudade,tão oca de mim e das minhas lembranças.

Tu que amparaste as minhas lágrimas, que ouviste os meus desalentos, que foste testemunha do meu esforço. Em torno de Ti as paredes fortes e seguras que me protegeram e amaram, que me deram conforto e estimulo, que me ouviram que me ajudaram.

Olhei para vós com saudade, com as lágrimas a escorrer, como as gotas de água que escorrem agora do meu rosto. Serás sempre a minha janela, serás sempre uma constante recordação. De Ti guardarei as lágrimas e os sorrisos que dividimos, os bons e maus momentos, mas acima de tudo os tempos que já não voltam e que não esqueço.

Saí a correr e nem me despedi, mas isso só aconteceu porque o meu peito doía, porque a minha voz gemia, porque eu não conseguia partir se não fosse assim.

E não foi fácil sair e deixar-te ficar aí, porque parte de mim ainda aí vivia, porque eu no fundo já sabia que nunca me iria esquecer de Ti.
Sonya
Enviado por Sonya em 05/03/2006
Código do texto: T119206
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sonya
Portugal, 34 anos
170 textos (17294 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:11)
Sonya