Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Essa Paixão...!

       Essa paixão...

Meu corpo vai pra casa, mas deixo meu coração aqui com você.
Sabe amor, gostaria que você soubesse que eu estarei do seu lado sempre. Talvez possa não estar fisicamente, viver o amor depende dos dois lados e não sei se você deseja que eu esteja do seu.
Acredito que ainda temos muita coisa para viver. Gostaria de poder compartilhar cada minuto da minha vida com você. Porém sei que você desacreditou do amor.
Acredito que nada acontece por acaso nessa vida, tudo tem uma razão de ser. Assim como essa doença que agora tenho que lidar, talvez ela tenha vindo para que eu pudesse entender o que você sente. Ela é o pavor de ter de viver sem certeza, ela é o pavor da morte transportando-nos para o pavor da vida. Como distinguir as pessoas que nos amam verdadeiramente, daquelas que desejam nos fazer de objetos seus? Como viver com isso? Como acreditar que tudo pode dar certo, quando tudo que vemos é errado?
Hoje alguém me disse que você é apenas um homem em minha vida. Que o amor entre homem e mulher nasce e morre. Diferente do sangue, diferente do amor de família. Essas palavras me doeram e me pergunto por que eu não vejo as coisas dessa maneira. Por que eu não vejo as pessoas da minha vida como descartáveis?

Acordei cedinho, ao alvorecer do dia, a mais bela hora para mim, e fiquei deslumbrada a olhar o mar e imagens instantâneas da minha vida passaram como um filme de longa metragem, lembrei com saudades, que fez doer o coração, do homem que sempre amei, mesmo quando ainda não o tinha encontrado.

Mas as coisas não são tão fáceis e concretas para mim, não posso dividir minha vida mais com ele, eu não quero, ele também não quer, mas não deixei de amá-lo. Sofro quando ele sofre. Um amor não acaba.
Pergunto-me por que as pessoas confundem tanto amor com desejo? O que há de errado comigo?
O amor para mim é um laço eterno, é diferente do desejo, é diferente de possuir um objeto, que a gente troca por outro quando fica velho e não tem mais utilidade.
Falaram-me que se o homem de quem falo mesmo quando ainda não o tinha encontrado,  não me dá atenção, e  que não percebe minha voz, não é nada, porque ele é apenas um homem. E eu sou uma lírica, uma mulher que pensa com o coração e que o ama sempre – a despeito de tudo e de todos. Na vida real para mim não é assim.  Eu o amo, com um amor incondicional, e de todas as formas que se pode amar.

A única diferença que há entre o amor que sinto pelos meus filhos ou pelos meus irmãos e irmãs e meu sábio pai - é que eu o amo como mulher que sou e sinto prazer quando seu corpo está junto ao meu.


O terapeuta me disse que eu preciso pensar em mim e só em mim. Mas eu não posso, não sei ser assim.
Alguém diz que eu sou a MULHER, assim eu digo a vocês, para mim também existem homens e HOMENS e você é o HOMEM, que também merece ser amado de todas as formas possíveis. E eu te amo, de todas as formas que há de amar.
...

Narro coisas tão comuns – que de tão “comuns” as pessoas esquecem de escrever...
...

Mesmo vivendo cada momento como se fosse o único, sem entusiasmo ele não é sombra do que poderia ser. Acredito que construímos nosso futuro pelo que vivemos no presente. No presente fazemos a semeadura, o futuro é nossa colheita. O certo é aproveitar cada momento que a vida nos oferece com todo ardor, sem se preocupar com o que há por vir. Porque certamente uma boa semeadura renderá bons frutos. Talvez não o que pensamos ser o melhor para nós, o que desejamos, mas aquilo que realmente necessitamos. O segredo da vida está em vivê-la a cada instante plenamente. Seja a dor, seja a alegria. Em tudo o que é ruim existe o bom e em tudo o que é bom existe o ruim. Sempre existe os dois lados em todas as coisas.
Aprendi que a  Inteligência com amor me traz razão, Justiça com amor, me faz ser uma mulher correta, ter Diplomacia com amor, me faz ser sensata, e que as tragédias me trouxeram coragem para continuar em busca de vida com amor e paixão compartilhada com alguém que realmente se dispõe a ser meu confidente, seria o paraíso – se assim eu conseguisse construir meu cotidiano!

...
                  Poética
Poética
Enviado por Poética em 07/03/2006
Código do texto: T120035
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Poética
João Pessoa - Paraíba - Brasil
39 textos (3223 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:25)
Poética