Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

mãos

Perto da tranca do portão, sorriu infeliz puros delírios.
Era quase seis tarde.
Ontem também havia verdades entre os trincos da porta.
Durante os sonhos, um pouco de solidão a queimar o travesseiro.
Era quase três da madrugada.
A felicidade foi sempre algo incontestável a se chegar viver.
Um beijo selaria um romance de 100 anos.
Um tempo em que não importa mais.
Um acenar de mão revelaria um triste adeus. Saudade. O fim.
Destrancara as mãos.

Quaresma
Enviado por Quaresma em 08/03/2006
Código do texto: T120475
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Quaresma
Recife - Pernambuco - Brasil, 37 anos
79 textos (3499 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 05:55)
Quaresma