Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

pesos molhados

Quase viu um sorriso no olhar. Era tempestade a gritar na imagem fragmentada da janela. Espera uma hora certa de ser essa tormenta. Pluvial e inesperada. Quase arrepiou a pele de um frio intenso. Quase um olhar sorriu-lhe desilusões. Despejou desejo na água do copo. Era tempestade no final da tarde. Fase a fase. Livros sobre a mesa. Beijos sobre a tênue lembrança. E como criança, despiu-se de pesos e discrepâncias molhados e inúteis.
Quaresma
Enviado por Quaresma em 20/03/2006
Código do texto: T125690
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Quaresma
Recife - Pernambuco - Brasil, 37 anos
79 textos (3499 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:38)
Quaresma