Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Velha Infância...

             Velha Infância
 
Nascemos...em épocas próximas. Você primeiro- eu depois de alguns poucos anos.
Nos olhamos pela primeira vez na praça numa manhã de sol -  eu de fraldas dentro de um carrinho de bêbe e você, travesso, já corria- feliz pela façanha de saber andar.

Eu, uma menina de tranças e saia plissada, quietinha observava o Torneio  naquele domingo festivo - dois colégios disputavam  - o meu, de freiras, e o seu, marista e você lá, nem me notava.
Na matinê dançante, você uma graça de garoto, todas as meninas querendo dançar contigo, e eu, me sentindo um patinho feio, sem saber como chegar perto de ti ...
Corri desesperada para o jardim- e na árvore frondosa gravei a letra A- e não satisfeita despetalei todas as flores que encontrei - mal-me-quer-...bem-me-quer-..., quase devastando todo o vergel.
Mas,não conseguia arrancar o sentimento dentro de mim, foi então que lembrei de escrever uma cartinha, que se transformou em um poema - era só  “Desejo" , mas você nunca soube e nem leu, e a poesia perdeu-se no torvelinho do tempo da vida...E continuará inédito. Essa primeira inspiração poética, devido ao teor "quase sutilmente erótico" valeu-me a expulsão do colégio, tinha me tornado "persona nom grata”  à instituição pertencente à Igreja de Roma.
Foram tempos difíceis...aqueles.
---e somente não destrambelhei da mente - porque uma voz me falava ao coração, - “Deus perdoa mais facilmente as loucuras feitas por”.
amor ““.
Anos se passaram - décadas...
E te encontro numa noite - em espaço-tempo tão diferentes das ruas que vivemos , das praias, das árvores e dos belos Igarapés...
Somos Lobo e loba  para finalmente dançarmos. E foi então que revelei-te toda minha sedutora poética, com receio de que  já não me achasses tão atraente na maturidade de quarentona. E foi perfeita a combinação - somos e seremos almas- gêmeas.E dançamos... e dançaremos, até que nossos corpos se cansem quando ainda restará a doce melodia de  nossas almas na eternidade.

                   Fátima Pessoa
...

Poética
Enviado por Poética em 28/03/2006
Código do texto: T130148
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Poética
João Pessoa - Paraíba - Brasil
39 textos (3223 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:10)
Poética